top of page
  • comunicacao6949

CDHEP realiza 1º curso de Círculos Restaurativos Vítima-Ofensor-Comunidade


Com uma atuação de mais de 13 anos em formações relacionadas à Justiça Restaurativa, o CDHEP – Centro de Direitos Humanos e Educação Popular de Campo Limpo realizou, entre 28 e 30 de março de 2019, seu primeiro curso aberto especificamente sobre a prática de Círculos Restaurativos Vítima-Ofensor-Comunidade.

O roteiro do Círculo Restaurativo com a presença da vítima, ofensor e comunidade foi inicialmente desenvolvido na Austrália por Terry O’Connell. Hoje utilizados em inúmeros países do mundo, os Círculos Restaurativos Vítima-Ofensor-Comunidade focam, principalmente, em um conflito disparador, ou seja, uma situação problemática específica como um assalto ou uma briga entre alunos. Sendo sua prática destinada, preferencialmente, a facilitadoras (es) com alguma introdução em Justiça Restaurativa.

O curso foi ministrado durante três dias na sede do CDHEP, na região sul de São Paulo (SP), pelas facilitadoras da instituição Petronella Maria Boonen (Nelly) e Joana Blaney. O conteúdo se baseou na metodologia do Instituto Internacional de Práticas Restaurativas – IIPR, em noções do Fórum Europeu de Justiça Restaurativa, do Centro de Abordagens Transformativas de Belinda Hopkins e da Comunicação Não Violenta (CNV).

No decorrer do curso, as (os) participantes puderam nomear sentimentos e necessidades, preparar pré-círculos, círculos e pós-círculos, elaborar perguntas restaurativas e compreender as possibilidades de intervenções restaurativas crescentes.

“O Círculo Vítima-Ofensor-Comunidade é uma prática restaurativa que resgate a humanidade e o protagonismo das pessoas envolvidas em conflitos e violência. É um diálogo importante para restaurar o justo e tem um potencial de transformar estruturas injustas”, explica Joana Blaney.

Experiências para diversos contextos

Além das duas facilitadoras, o curso contou com a participação de 18 pessoas, vindas de diferentes lugares do Brasil, com diferentes contextos de trabalho com Justiça Restaurativa. Laudovina Pereira, por exemplo, atua no Cimi – Conselho Indigenista Missionário, vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Palmas (TO).

“Os povos indígenas têm práticas que se aproximam da Justiça Restaurativa e o curso me fez pensar sobre como esses modos dos indígenas solucionarem seus conflitos podem nos ensinar a gerenciar nossos problemas. O curso me enriqueceu muito na questão da escuta e saio inquieta com estes processos de Justiça Restaurativa, pois não gosto da sensação da justiça comum, em que o Poder Judiciário define a pena”, afirma Laudovina.

Já Vanessa Bispo Gadelha Valente, que está se formando na facilitação de práticas de Justiça Restaurativa, saiu do Rio de Janeiro para participar das atividades no CDHEP.  “O curso serviu para ampliar meu conhecimento, minha consciência, para eu olhar para minha responsabilidade social, mas também para minha pequena comunidade e sobre como ampliar esse conhecimento”, diz.

Coordenadora e facilitadora da unidade de Justiça Restaurativa do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) em Mata de São João (BA), Adriana Cristina Batista Santos afirma que, para ela, o curso foi transformador. “É fantástica a possibilidade de desenvolver a Justiça Restaurativa, de fazer articulações entre redes, tribunais, comunidades, movimentos populares. Também foi importante para sentir nossa responsabilidade como facilitadora. Foi uma experiência única e espero voltar ao CDHEP para fazer mais cursos”.

Cursos de Justiça Restaurativa do CDHEP em 2019

Além do curso de Círculos Restaurativos Vítima-Ofensor-Comunidade, o CDHEP oferecerá outras formações sobre Justiça Restaurativa em 2019.

O curso de Fundamentos da Justiça Restaurativa terá duas edições: a primeira, nos dias 11, 12 e 13 de abril e 2, 3 e 4 de maio. A segunda será em 3, 4 e 5 e 24, 25 e 26 de outubro.

Em 2019, pela primeira vez o CDHEP ministrará o curso “Sistema criminal e Justiça Restaurativa – tensões criativas”, nos dias 29 de maio, 5, 12, 19 e 26 de junho.

Também no mês de junho, entre os dias 27 e 29, será realizado o curso sobre a Prática da Conferência de Grupo Familiar. Por fim, haverá uma Formação de Facilitadores (as) em Processos Circulares nos dias 13, 14 e 15 e 27, 28 e 29 de setembro.

Para mais informações, entre em contato pelo email cdhep@cdhep.org.br ou pelo telefone (11) 5511-9762.

3 visualizações0 comentário

Comments


Receba novidades por email

Obrigado pelo envio!

logo-home.png
bottom of page