top of page
  • comunicacao6949

Inscrições abertas: Aceleradora de Negócios de Impacto da Periferia

Empreendedores da zona Sul tem até o dia 20 de junho para se inscreverem no programa de aceleração.

Os empreendedores e empreendedoras de negócios de impacto social com produtos e serviços já desenvolvidos ou em estágio inicial de vendas, que atuam nos distritos do Jardim Ângela, Capela do Socorro, Campo Limpo e Capão Redondo tem até o dia 20 de junho para se inscreverem na ANIP – Aceleradora de Negócios de Impacto da Periferia.

“Acreditamos que nas diversas periferias do país há empreendedores e empreendedoras com ideias e soluções com alto potencial de impacto social e ambiental. Esses empreendedores, com o suporte adequado, podem escalar e impactar positivamente milhares de pessoas”, conta o DJ Bola, presidente-fundador da A Banca e um dos idealizadores do programa de aceleração.

A iniciativa tem como missão fortalecer uma nova geração de negócios e, para isso, oferecerá aos cinco empreendimentos selecionais um programa de capacitação que inclui encontros presenciais mensais com temas relacionados ao negócio; acompanhamento quinzenal; workshops com empreendedores acelerados por programas semelhantes; além de acesso ao conhecimento da rede de mentores das organizações realizadoras: A Banca, Artemisia e FGVcenn.

Para Michelle Fernandes, fundadora da Boutique Krioula, um das empresas selecionadas na primeira edição do programa, as mentorias oferecidas pela ANIP permitiram avaliar o andamento do negócio e, principalmente, diagnosticar quais eram as oportunidades de melhoria: “uma das mentorias mais importantes pra mim foi a de formação de preço, porque consegui perceber que estava perdendo dinheiro na revenda, então, após pequenos ajustes, no mês de abril já conseguimos ter resultado e aumentar o faturamento em 10%”.

Além das capacitações, os selecionados que tiverem participado ativamente e desenvolvido um bom plano de negócio receberão até R$ 20 mil de capital-semente para investir no desenvolvimento da empresa. “O valor que receberei ao final da aceleração será bem importante, pois com ele conseguirei investir na criação de novos produtos, comprar outros equipamentos, melhorar o e-commerce entre outras coisas”, completa Michelle.

Em 2017, além da Boutique de Krioula, marca de moda focada em resgatar a identidade e autoestima da população negra, o programa também contemplou o Empreende Aí, negócio que dissemina a educação empreendedora na quebrada; a Ecoativa, programa de gestão ambiental que desenvolve intercâmbios e vivências; o Jovens Hackers, escola com aulas de programação e cultura maker robótica; e a Editora Selo Povo editora com um catálogo formado por autores da periferia.

As inscrições vão até 20 de junho e devem ser feitas exclusivamente pelo site: www.aceleradoranip.com

­

2 visualizações0 comentário

Comments


Receba novidades por email

Obrigado pelo envio!

logo-home.png
bottom of page